segunda-feira, 27 de janeiro de 2014

Vasco faz seis e vence a 1ª no Carioca

Por William Amaral

Flu vence em dia de Conca, Fla empata e Bota perde

Goleada. Recebendo o Friburguense em São Januário, o Vasco contou com ótima atuação de Montoya, goleou o time de Friburgo por 6 a 0 e vence a primeira partida no Carioca.

Aos 23, Montoya entrou dirblando na área e foi derrubado. No pênalti, Edmilson bateu, o goleiro Afonso espalmou e, no rebote, Montoya abriu o placar. Depois, o mesmo Montoya mandou uma bola na trave e aos 43 minutos, Edmilson aproveitou cruzamento de André Rocha e fez o segundo. Na segunda etapa, o Vasco voltou ainda mais forte e logo aos 4, o goleiro Afonso saiu mal do gol e após dividida com Barbio, a bola sobrou para Edmilson, que marcou mais um. Cinco minutos depois, William Barbio roubou a bola do último zagueiro do Friburguense, avançou e tocou na saída do goleiro. Aos 17, Montoya acertou a trave após bela jogada individual e, na sobra, Marlon só completou para as redes. Aos 30, finalmente o placar foi fechado, e bem fechado. Após confusão na área, a bola sobrou pelo alto para Rafael Vaz, que acertou um lindo voleio. A bola tocou no travessão antes de entrar. Golaço, que encerrou a noite de maneira inesquecível para os vascaínos.

Show de Conca. Jogando em Volta Redonda contra o Nova Iguaçu, o Fluminense contou com grande atuação de seu principal jogador e venceu por 3 a 1. Logo aos 11, Sóbis rolou na entrada da área e Jean bateu rasteiro para abrir o placar. Conca mandava no meio-campo e proporcionava grandes chances a Fred e Sóbis, que desperdiçavam as chances. A segunda etapa chegou e com ela, o empate do Nova Iguaçu. Aos 18, após cruzamento na área, Zambi dominou e bateu com categoria, sem chances para Cavalieri. Sete minutos depois, Conca recebeu de Jean e bateu forte para colocar o Flu novamente em vantagem. Conco minutos depois, o craque argentino deu belo passe para Wagner, que da entrada da área, bateu firme, sem chances para o goleiro. Foi a primeira vitória do tricolor no campeonato.

Empate com titulares. Usando os titulares pela primeira vez no ano, o Flamengo teve que buscar uma desvantagem de dois gols para empatar com o Duque de Caxias. Os 9.980 pagantes presentes ao Maracanã não ficaram satisfeitos com o primeiro tempo rubro-negro. Além do time desperdiçar boas chances, levou um gol após uma desatenção incrível do goleiro Felipe, que estava pensando sabe se lá em quê e não viu o lateral-esquerdo Rodrigues cobrar escanteio direto para o gol e abrir o placar. Veio o segundo tempo e também o segundo gol do Duque. Leandro Teixeira bateu de fora da área, a bola desviou e acertou o travessão de Felipe. No rebote, Alex Terra testou para o gol e ampliou o placar. Pressionado, Jayme de Almeida sacou Elano e Carlos Eduardo e pôs Alecsandro e Gabriel. O jogo mudou. Aos 24, Alecsandro aproveitou bola levantada por André Santos e testou para diminuir o placar. Dois minutos depois, Hernane tabelou com André Santos e tocou para Gabriel completar para as redes. O jogo se arrastou até o fim e ficou mesmo no empate.

Perdeu. Utilizando mais uma vez o time reserva, o Botafogo deixou a desejar e saiu derrotado do duelo contra a Cabofriense, em Macaé. Logo aos 18, o goleiro Renan falhou feio e soltou a bola nos pés de Keninha, que mesmo com esse nome, abriu o placar. O jogo foi se arrastando e o Fogão jogando um péssimo futebol, irritando demais sua torcida. Na segunda etapa, o time alvinegro chegou ao empate depois que André Bahia aproveitou bola levantada na área e desviou para o gol. A alegria durou pouco. Aos 29, Rodrigo Dias avançou livre pela direita e cruzou na cabeça do veterano Fabrício Carvalho, que testou e deu a vitória ao time de Cabo Frio. O Botafogo se prepara para o primeiro jogo da pré-Libertadores, diante do Deportivo Quito, na casa do adversário, quarta-feira. 

0 comentários:

Postar um comentário

ITAIPUAÇU SITE - MÍDIA LIVRE E OFICIAL DE NOTÍCIAS DE MARICÁ - O Itaipuaçu Site reserva o direito de não publicar comentários anônimos ou de conteúdo duvidoso. As opiniões aqui expressas não refletem necessariamente a nossa opinião.