MPF indicia prefeito Quaquá e mais dois secretários pela queda de avião que matou juiz em Maricá

Reportagem de Marcelo Bessa

A Justiça Federal no Rio de Janeiro aceitou a denúncia do Ministério Público Federal (MPF) que responsabiliza o prefeito de Maricá e mais dois secretários municipais pelo acidente com o avião bimotor 'Seneca' que caiu numa lagoa próximo à cabeceira da pista do Aeroporto de Maricá, matando duas pessoas, entre elas o juiz estadual Carlos Alfredo Flores da Cunha.

Os corpos na margem da
lagoa (Foto: João Henrique)
O acidente ocorreu no dia 21 de outubro do ano passado quando a aeronave, que estava em estado de emergência devido à pane em um dos motores, foi impedida de pousar na pista por agentes municipais. O comandante Adelmo Louzada arremeteu a aeronave para realizar uma outra tentativa de pouso, mas acabou caindo na lagoa.

Casula e Quaquá: indiciados
O processo nª 0000722-71.2014.4.02.5102 está em andamento na 2ª Vara Federal de Niterói. Os acusados são: Washington Siqueira, conhecido pelo vulgo de "Quaquá", prefeito de Maricá e presidente regional do PT-RJ, o secretário municipal de desenvolvimento econômico, Lourival Casula, e o secretário municipal de segurança, Fabrício Bittencourt. Eles vão responder por crime previsto no Art. 261 do Código Penal.



Confira, a seguir, outras reportagens sobre este caso:

MP investiga denúncias de irregularidades no fechamento de um aeroporto no litoral do Rio


Itaipuaçu Site tem acesso exclusivo à gravação que pode incriminar prefeito e secretários

Aeroporto: Em vídeo, Casula admite que tentou impedir pouso de avião na pista









Previous
Next Post »

2 comentários

Click here for comentários

ITAIPUAÇU SITE - MÍDIA LIVRE E OFICIAL DE NOTÍCIAS DE MARICÁ - O Itaipuaçu Site reserva o direito de não publicar comentários anônimos ou de conteúdo duvidoso. As opiniões aqui expressas não refletem necessariamente a nossa opinião. ConversionConversion EmoticonEmoticon

Thanks for your comment