quinta-feira, 15 de janeiro de 2015

Nenhum serviço público é gratuito

Artigo de Luiza Morais Rodrigues - Engana-se quem ainda acha, em pleno século XXI, que algum governo dá alguma coisa ao contribuinte de graça. Serviços públicos são caros e são pagos com o seu, o meu e o dinheiro de todos, na forma de impostos, taxas, tributos, multas e outras fontes de arrecadação. Esses serviços públicos são chamados de investimentos. É o Governo Executivo quem administra os recursos arrecadados e mantém esses investimentos ativos para a sociedade. Cabe ao Legislativo decidir onde, como e quando esses recursos devem ser investidos em favor da sociedade, cobrar as melhorias e fiscalizar para que tudo que o executivo faça esteja de acordo com as leis.

Quando o gestor público não faz a sua função corretamente, quem paga é a sociedade com serviços de péssima qualidade, caros e ineficiêntes. É como em nossas casas quando, com muito sacrifício, luta e trabalho, juntamos um dinheirinho para fazer aquela tão sonhada reforma. Contratamos um pedreiro para executar a obra e no final das contas tudo fica mal feito. E agora? Não tem jeito: É amargar o prejuízo, ficar com o serviço ruim ou gastar mais para refazer tudo de novo. Tem gestor público que age exatamente assim, propositalmente, de caso pensado ele faz o investimento sabendo que a sociedade vai perder o dinheiro e gastar mais para refazer tudo novamente. É o caso do asfalto em Maricá, fazer a manutenção e repor sai mais caro. Para o gestor corrupto refazer é o grande lucro dele.

Quando seu filho entra, aos 06 anos, na escola pública para ser alfabetizado, aos 07 ele já sabe ler e escrever? Não? Ele pouco sabe e apenas risca papel, com poucas palavras e letras? Sim! Mas como pode, o filho do seu patrão, que estuda na escola paga e aos 07 anos sabe ler e escrever perfeitamente? Por que o filho do seu patrão é elogiado porque é muito inteligente e o seu filho não? Sabe por quê? Porque os coronéis Marcos Ribeiro e Quaquá não querem que seu filho progrida, que passe em boas universidades, que seja alguém nesta vida sofrida que levamos. Eles recebem investimentos de campanha de grandes redes de escolas privadas para suas campanhas. Veja quem é o novo secretário de educação, ele vem do Grupo GPI de ensino, que faturou mais de 30 milhões em 2013, ainda não foi publicado o seu faturamento em 2014. Será que o grupo é um investidor? O que você acha? Os coronéis apenas querem levar vantagens nas urnas lhe oferecendo conchavos pessoais, lhes dando migalhas e assim fazem você pensar que eles querem lhe ajudar.Mas não, eles só querem ajudar a si mesmos. É o seu filho quem vai pagar essa conta!





0 comentários:

Postar um comentário

ITAIPUAÇU SITE - MÍDIA LIVRE E OFICIAL DE NOTÍCIAS DE MARICÁ - O Itaipuaçu Site reserva o direito de não publicar comentários anônimos ou de conteúdo duvidoso. As opiniões aqui expressas não refletem necessariamente a nossa opinião.