sexta-feira, 29 de setembro de 2017

Royalties se transformarão em escolas em Maricá

O prefeito Fabiano Horta e o vice Marcos Ribeiro visitaram
as obras nos bairros do Flamengo, Inoã e Santa Paula
 (Foto: Izabel Oliveira)
O ano letivo de 2018 trará boas surpresas na área de Educação de Maricá. Impulsionada pelos recursos provenientes dos royalties do petróleo, a Prefeitura está construindo cinco escolas em Maricá. Na manhã dessa quarta-feira (27/9), o prefeito Fabiano Horta, acompanhado do vice-prefeito Marcos Ribeiro e da secretária de Educação Adriana Luiza da Costa visitou as obras de três dessas unidades nos bairros do Flamengo, Inoã e Santa Paula.

A escola do Flamengo vai atender cerca de 350 alunos do 6° ao 9º ano do ensino fundamental vindos dos bairros Marques, Ubatiba, Manoel Ribeiro, Espraiado e Silvado. A unidade terá 10 salas de aula, auditório, sala de informática, quadra coberta com vestiários e rampa seguindo os padrões de acessibilidade. A obra realizada com recursos dos royalties representa um investimento de R$4,5 milhões.

Já a escola de Santa Paula, na comunidade de Luzitânia, vai atender a uma demanda de educação infantil do bairro. Nesta unidade, que poderá atender 200 estudantes, os recursos vem do programa Pro Infância, do governo federal, com contrapartida da Prefeitura. O total investido na obra é de R$ 1,4 milhão. Serão cinco salas de aulas com infraestrutura que inclui fraldário, sala multiuso, banheiros, lavanderia, área de lazer.

“Estamos aplicando os recursos dos royalties em várias frentes de obras por todos os bairros da cidade, mas a satisfação de ver uma escola sendo construída é sem igual”, avaliou o prefeito Fabiano Horta. “Além das quatro escolas da rede também estamos construindo com recursos próprios o Instituto Federal Fluminense (IFF). E mais do que isso estamos deixando um legado para as crianças, as que já estão nas escolas e as que ainda virão. Isso é pensar no futuro,” concluiu o prefeito.

Uma das obras mais adiantadas na questão estrutural é a que fica localizada em Chácaras de Inoã, logo após o Ciep do bairro. Serão 17 salas de aula, além de auditório, salas de leitura, auditório, quadra coberta com arquibancada e vestiários. Ao todo serão investidos ali outros R$ 4,8 milhões.

Para o vice-prefeito Marcos Ribeiro, o que Maricá está realizando na cidade com recursos dos royalties deveria ser seguido por muitas cidades do Brasil. “Sempre inovamos na área de Educação. Foi assim quando assumimos e pegamos escolas sucateadas e remodelamos, foi assim quando pegamos zero creches públicas e implantamos as treze existentes hoje e foi assim quando oferecemos material escolar e uniforme para os mais de 18 mil alunos da rede. Não poderia ser diferente agora. Estamos construindo escolas pensando nos nossos estudantes,” resumiu Marcos.

Para a secretária Adriana Luiza mais do que prédios é importante tornar os espaços das escolas interessantes para os alunos. “Essa ampliação da nossa rede escolar é necessária e estamos cada vez mais oferecendo um ensino voltado para a educação integral dos alunos. Além do saber acadêmico, queremos oferecer múltiplos saberes aos nossos alunos como arte, dança, teatro, esporte, música. Queremos ver o aluno apaixonado pela escola,” definiu Adriana.

0 comentários:

Postar um comentário

ITAIPUAÇU SITE - MÍDIA LIVRE E OFICIAL DE NOTÍCIAS DE MARICÁ - O Itaipuaçu Site reserva o direito de não publicar comentários anônimos ou de conteúdo duvidoso. As opiniões aqui expressas não refletem necessariamente a nossa opinião.