segunda-feira, 7 de outubro de 2013

Maricá: Vídeo revela movimentação suspeita no aeródromo um dia antes do acidente que matou piloto

Vídeo mostra homens da Prefeitura de Maricá bloqueando a pista do aeródromo 1 dia antes do acidente que matou o instrutor do aeroclube.


Inúmeras dúvidas ainda pairam no ar em relação à causa do acidente ocorrido no último dia 11 de setembro, quando uma aeronave de instrução do aeroclube de Maricá caiu logo após a decolagem, matando o instrutor João Antônio Soares.

No dia do acidente, segundo relatos de colegas e amigos do piloto, por volta das 14h30, assim que o monomotor Cessna decolou da pista, o motor fez um barulho estranho; poucos segundos depois, parou. O instrutor, que pilotava acompanhado de um aluno, comunicou emergência e avisou que iriam voltar. No entanto, em fração de segundos, percebeu que não conseguiria chegar até a pista e decidiu pousar no meio da rua. Tudo parecia dar certo, não fosse o trem de pouso que esbarrou no fio de alta tensão da rede elétrica e fez tombar o avião de encontro ao muro de uma casa. O piloto morreu e o aluno ficou ferido. Algumas horas depois, o prefeito Quaquá decretou o fechamento do aeroporto e, desde então, por terra, ninguém entra no complexo, pois há guardas municipais de sentinela na entrada e em todos os hangares. 

De acordo com informações, dias antes do acidente, no interior do aeródromo, teria havido uma suposta movimentação de homens ligados à prefeitura na pista e nos hangares. Peritos da Aeronáutica e da  ANAC ainda não concluíram o inquérito porém, de acordo com uma entrevista entre um piloto que atua em Maricá e a rádio CBN na semana passada, o aeródromo de Maricá é alvo de ladrões que roubam combustível dos tanques das aeronaves à noite, repondo-os em seguida com água.

Vídeo

Inesperadamente, na última sexta-feira (4/10), um vídeo, divulgado no site 'paraserpiloto.com', mostrando carros da prefeitura bloqueando a pista, atestou que realmente homens a serviço da prefeitura andaram pelo aeródromo um dia antes do acidente.

No vídeo, gravado por volta das 18h, aparecem dois carros na pista: um da guarda municipal, inteiramente caracterizado, e outro particular, de placa OQJ 7955, com homens engravatados.

Os veículos estavam, aparentemente, bloqueando a pista e impedindo o pouso de uma aeronave que, segundo informações, possuía autorização do Ministério de Defesa e prestava serviços para o governo federal.


Confira, abaixo, outros links relacionados a este caso:



3 comentários:

Anônimo disse...

nada disso é coincidência, leiam sobre o foro de são paulo e o que esse ParTido pretende implantar em todo o país
ah, voce acha que comunista e coisas do tipo acabaram com o fim do muro de Berlim? então dá uma olhada no facebook em "A Mariguela"
tem até curso de formação para aprender a lutar, vá lá e confira o que pensam os que querem o Socialismo Popular Brasileiro e o que eles defendem e verão uma breve assosiação com o que vimos em Maricá nos últimos anos
o pior é ver que tem propaganda do Banco do Brasil na página deles, ou seja, nosso dinheiro financiando isso
e tem gente inocente que acha que os movimentos nasceram da iniciativa da manada que resolveu protestar

03 disse...

o pato com jeito de gente,nao voa ,foi criado numa ninhada de pintinhos,a ideia e fazer do aeroporto um galinhodromo para treinamento de galinaceos, patos , marrecos e diversos plumados,a outra parte como hangares e transformar num galinheiro, ja que esta mais sujo que pau de galinheiro

Anônimo disse...

Decreto Lei nº 2.848 de 07 de Dezembro de 1940

Art. 261 - Expor a perigo embarcação ou aeronave, própria ou alheia, ou praticar qualquer ato tendente a impedir ou dificultar navegação marítima, fluvial ou aérea:

Pena - reclusão, de dois a cinco anos.

Sinistro em transporte marítimo, fluvial ou aéreo

§ 1º - Se do fato resulta naufrágio, submersão ou encalhe de embarcação ou a queda ou destruição de aeronave:

Pena - reclusão, de quatro a doze anos.

Prática do crime com o fim de lucro

§ 2º - Aplica-se, também, a pena de multa, se o agente pratica o crime com intuito de obter vantagem econômica, para si ou para outrem.

Modalidade culposa

§ 3º - No caso de culpa, se ocorre o sinistro:

Pena - detenção, de seis meses a dois anos.

Atentado contra a segurança de outro meio de transporte

Postar um comentário

ITAIPUAÇU SITE - MÍDIA LIVRE E OFICIAL DE NOTÍCIAS DE MARICÁ - O Itaipuaçu Site reserva o direito de não publicar comentários anônimos ou de conteúdo duvidoso. As opiniões aqui expressas não refletem necessariamente a nossa opinião.