terça-feira, 27 de outubro de 2015

Dono da arma que matou menino acidentalmente em Itaipuaçu deve ser indiciado

O dono do revólver e padrasto de menino que atirou e matou acidentalmente Ronald dos Santos Marques, de 12 anos, pode ser indiciado por homicídio culposo - quando não há intenção de matar, segundo o delegado da 82ª DP, Julio Cesar Mulatinho. O incidente aconteceu no final da tarde da última quinta-feira (22), em uma residência no bairro São Bento da Lagoa, em Itaipuaçu, distrito de Maricá (veja a reportagem sobre o caso).

"Ele pode responder por homicídio culposo pela negligência dele de saber que tem duas crianças em casa e deixar a arma dentro de casa, uma arma ilegal. As duas famílias estão abaladas e o adolescente, autor, está muito abalado", disse o delegado.

Ronald, de 12 anos, morto por disparo
acidental de arma de fogo em Itaipuaçu 
"Os dois estavam jogando bola e durante a tarde quando o 'autor' chamou a 'vítima' para ir a casa dele. Quando chegaram na casa, de acordo com o relato do autor, a vítima perguntou pela arma. Subiu numa cadeira e pegou a arma em cima do armário. Começaram a brincar com a arma e a mesma disparou na bochecha da vítima que morreu na hora", relatou.

"É uma imprudência que tem que ser apurada. A delegacia tem que apurar e punir aquele que causou o fato. Não importa se a arma é registrada ou não. O que importa é que ele deixou uma arma no alcance de uma criança pegar e cometer uma tragédia. Só por esse fato ele tem que responder por alguma coisa", descreveu.

Com informações do Maricá Info



0 comentários:

Postar um comentário

ITAIPUAÇU SITE - MÍDIA LIVRE E OFICIAL DE NOTÍCIAS DE MARICÁ - O Itaipuaçu Site reserva o direito de não publicar comentários anônimos ou de conteúdo duvidoso. As opiniões aqui expressas não refletem necessariamente a nossa opinião.