30 de julho de 2011

Na Reta Final da Campanha "Fora Quaquá Eu Assino", Moradores do Centro Fazem a Diferença

29/07/2011 - Nesse sábado ensolarado, logo no início da manhã, participantes do movimento "Fora Quaquá eu assino", vindos de vários bairros do município se reuniram no Centro de Maricá para realizar mais uma operação, dessa vez a penúltima antes da entrega do requerimento com o pedido de "impeachment" do Prefeito Washington Quaquá, que se dará na Câmara dos Vereadores nesta segunda-feira, dia 1º às 16 horas.

Enquanto uma equipe de participantes do "Fora Quaquá eu assino!", muito bem organizada, estabelecia sua base de operações na movimentada praça Conselheiro Macedo Soares, munida de uma Van equipada com poderosíssimos alto-falantes dos quais ouvia-se incessantemente a vinheta "Fora Quaquá eu assino!" alertando e chamando o Povo para essa importante mobilização, outras equipes faziam o trabalho itinerante de coleta pelas diversas ruas do Centro.



O evento foi tão bem sucedido que ao final, por volta das 14 horas foram coletadas mais de mil assinaturas numa mobilização espetacular nunca visto antes, haja vista o surpreendente interesse da população local em participar do movimento contra o prefeito, fazendo até fila para assinar o documento.

Amanhã, domingo, haverá o último dia de mobilização pelo município e espera-se alcançar mais uma  quantidade substancial de assinaturas.

FORA QUAQUÁ!!!


Pery Salgado (Centro), César Augusto (São José), Romilda (Itaipuaçu) e Ana Paula (Cordeirinho). 

Funcionários das Casas Bahia, insatisfeitos com o fraco comércio assinaram o "Fora Quaquá!"

Nina, de Itaipuaçu, coletou centenas de assinaturas pelas ruas do Centro

Tia Verinha, à direita, liderou o movimento com sua equipe em Itaipuaçu



Marcadores: ,

Presidente da Câmara, em entrevista ao Itaipuaçu Site, não revela a verdade sobre a mudança do quórum na câmara em maio de 2010

O Itaipuaçu Site, informa aos seus leitores que na entrevista concedida pelo presidente da Câmara no dia 27 de julho, quarta-feira passada (leiam a reportagem acessando o link http://www.itaipuacusite.com.br/2011/07/itaipuacu-site-entrevista-luciano.html), quando lhe foi perguntado  por quê que em maio de 2010 mudaram o quórum para 2/3 da câmara e quem foi o autor da proposta? 

 Ele respondeu: Não foi mudado nada...1/3 dos vereadores faltou...fazer o quê?,  o mesmo tentou omitir a verdade na qual, com a publicação da EMENDA feita pela Câmara de Vereadores em 18 de maio de 2010 e publicada no JOM 207 de 28 de junho de 2010 estavam todos a serviço do prefeito e criaram essa barreira que impediu a abertura de investigação, cujo auge se deu na votação por 6 x 5 a favor do processo, em decorrência das denúncias de TIAGO FERREIRA RANGEL. Pela Lei Orgânica que vigorava no seu Art. 132, bastaria "maioria dos presentes" para acatar o pedido de investigação.Como se vê Maricá só tem nos diversos orgãos e poderes constituidos uma penca de mentirosos que se protegem mutuamente. Leiam o texto da EMENDA À LEI ORGÂNICA DO MUNICÍPIO DE MARICÁ

Nº 37 DE 18 DE MAIO DE 2010
ALTERA O ART. 132 DA LEI ORGÂNICA MUNICIPAL, ALTERANDO E INSERINDO INCISOS
E PARÁGRAFOS.
A Mesa da Câmara Municipal de Maricá, em nome do povo maricaense, promulga a seguinte emenda
à Lei Orgânica Município de Maricá:
ART. 1º Altera o Art. 132 da Lei Orgânica do Município de Maricá, que passa a viger com a seguinte
redação e estrutura:
“Art. 132. As infrações político-administrativas do Prefeito, de julgamento pela Câmara Municipal,
são as especificadas na Lei Federal: (NR)
§ 1º A denúncia de infração político-administrativa, exposta de forma circunstanciada com indicação
de provas, será dirigida ao Presidente da Câmara Municipal: (NR)
I – por qualquer Vereador, que, neste caso, ficará impedido de votar sobre a denúncia e de integrar
a comissão processante, podendo, todavia, praticar todos os atos de acusação;
II – por partido político em regular funcionamento no Município, atestado pela Justiça Eleitoral;
(NR)
III – por qualquer eleitor inscrito no Município, que comprove esta condição através de certidão
emitida pela Justiça Eleitoral. (NR)
§ 2º De posse da denúncia, o Presidente da Câmara Municipal, na primeira reunião ordinária, determinará
sua leitura, encaminho-a, de imediato, à Comissão de Justiça e Redação Final para exarar
parecer sobre a sua admissibilidade, em, no máximo, 15 (quinze) dias. (NR)
§ 3º-A. Emitido o parecer sobre a admissibilidade ou não da denúncia pela Comissão de Justiça e
Redação Final, este deverá ser distribuído em avulsos para todos os vereadores, e o Presidente da
Câmara Municipal, na primeira reunião ordinária, determinará sua inserção na ordem do dia, para
que o plenário delibere sobre o seu recebimento.
§ 3º-B. Se o parecer da Comissão de Justiça e Redação Final opinar pela admissibilidade da denúncia,
o parecer é aprovado e a denúncia recebida pelo voto favorável de 2/3 (dois terços) da Câmara.
§ 3º-C. Se o parecer da Comissão de Justiça e Redação Final opinar pela inadmissibilidade da
denúncia, o parecer é rejeitado e a denúncia recebida pelo voto contrário de 2/3 (dois terços) da
Câmara.
§ 3º-D. Rejeitada a denúncia, esta vai ao arquivo.
§ 4º Recebida a denúncia, inicia-se o processo de julgamento, que obedecerá às seguintes normas:
(NR)
I – na mesma reunião em que foi recebida a denúncia, será constituída Comissão Especial Processante,
composta por três Vereadores, indicados pelos respectivos líderes partidários ou de blocos
partidários, respeitada, tanto quanto possível, a proporcionalidade partidária; (NR)
II – em até o prazo de cinco dias, os membros da Comissão elegerão o seu presidente e o Relator
do Processo, que iniciará os trabalhos da Comissão, notificando pessoalmente o denunciado, com
remessa de cópia da denúncia e dos documentos que a instruírem, para que, no prazo de dez dias
úteis, o denunciado ofereça defesa prévia, por escrito, indicando as provas que pretenda produzir
e arrole testemunhas, até o máximo de dez; (NR)
III – decorrido o prazo de defesa prévia, a Comissão Especial Processante emitirá parecer dentro
de cinco dias, que será submetido à apreciação da Câmara Municipal, na primeira reunião ordinária,
que somente conhecerá a denúncia, motivada pelo parecer da Comissão, pelo voto de 2/3 (dois
terços) dos seus membros; (NR)
IV – conhecida a denúncia, poderá a Câmara Municipal, pelo voto de dois terços dos seus membros,
afastar o Prefeito de suas funções;
V – afastado ou não o Prefeito, o Presidente da Comissão Especial Processante designará desde logo,
o início da instrução e determinará, no prazo de setenta e duas horas, os atos, diligências e audiências
que se fizerem necessárias, para o depoimento do denunciado e inquirição das testemunhas;
VI – o denunciado deverá ser intimado pessoalmente, ou na pessoa de seu procurador, com antecedência
de, pelo menos, setenta duas horas, sendo-lhe permitido assistir às diligências e audiências,
bem como requerer o que for de interesse da defesa, e ao seu procurador será permitido inquirir
as testemunhas;
VII – concluída a instrução, será aberta vista do processo ao denunciado, para que apresente, por
escrito, as suas razões finais, no prazo de cinco dias úteis, para que, em seguida, a Comissão Especial
Processante emita o seu parecer final, apontando a procedência ou improcedência da acusação, e
solicitando ao Presidente da Câmara Municipal a convocação da sessão para julgamento;
VIII – na sessão de julgamento o processo será lido integralmente e, a seguir, os Vereadores que o
desejarem poderão manifestar-se verbalmente, pelo tempo máximo de quinze minutos cada um e, ao
final o denunciado e/ou o seu procurador realizem a defesa oral, pelo prazo máximo de uma hora;
IX – concluída a defesa, proceder-se-á a tantas votações, nominais e secretas, quantas forem as
infrações articuladas na denúncia;
X – declarado o denunciado, pelo voto de, pelo menos, 2/3 (dois terços) dos membros da Câmara
Municipal, incurso em qualquer das infrações especificadas na denúncia, o Presidente da Câmara
expedirá o competente decreto legislativo da cassação de mandato;
XI – se resultado da votação for absolutório, o Presidente da Câmara Municipal determinará o
arquivamento do processo;
XII – em qualquer dos casos, o Presidente da Câmara Municipal comunicará à Justiça Eleitoral e o
Ministério Público o resultado do julgamento;
XIII – se o julgamento não estiver concluído no prazo de noventa dias, a contar da data da notificação
do acusado, para produção de sua defesa, o processo será arquivado sem prejuízo, neste caso, de
nova denúncia, ainda que sobre os mesmos fatos.”
Art. 2º Esta Emenda à Lei Orgânica do Município de Maricá entra em vigor na data da sua publicação.
Câmara Municipal de Maricá, Estado do Rio de Janeiro, 18 de maio de 2010.
Vereador Luciano Rangel Junior- Presidente
Vereador Aldair Nunes Elias - Vice-Presidente
Vereador Fabiano Taques Horta - 1º Secretário
Vereador Ronny Pereira de Azevedo - 2º Secretário

Marcadores: ,

CHAMEM A POLÍCIA URGENTEEEEEEEE!!!! ABSURDO EM MARICÁ

Por Tiago Rangel

O Bonde do Mensalão ganhou um reforço de peso!!!
O Secretário de confiança do Prefeito Quaquá, o Sr. Paulo Delgado... Está disputando com o Bonde do Mensalão que embolsa mais dinheiro!!!!
O novo golpe milionário vai ser em Itaipuaçú!!!!!
Inacreditavelmente estas cambadas de Cara de pau anunciaram uma obra faraônica e com valores inacreditáveis!!!!
Imaginem senhores.... Olha o Valor da Obra de Asfaltamento da Rua – 1

JOM - 263

PROCESSO ADMINISTRATIVO N° 4880/11 – CONCORRÊNCIA PÚBLICA 06/2011.
Em conformidade com o parecer da Procuradoria Geral do Município (PGM), parecer da Comissão Permanente de Licitação (CPL) e da Secretaria Municipal de
Controle Interno e Fiscalização, Autorizo a despesa e HOMOLOGO a licitação NA
MODALIDADE CONCORRÊNCIA PÚBLICA, com fulcro na Lei Federal n°. 8.666/93
em sua atual redação, que tem por objeto a contratação de empresa para execução
dos serviços de drenagem/obras de arte corrente, terraplanagem e pavimentação
para restauração do pavimento da Estrada de Itaipuaçu e Rua Professor Cardoso
de Menezes (antiga Rua 01), localizada no município de Maricá, com fornecimento
de mão de obra e todos os materiais necessários à completa e perfeita implantação
de todos os elementos definidos, no valor global de R$ 23.615.776,33 (vinte e três
milhões e seiscentos e quinze mil e setecentos e setenta e seis reais e trinta e três
centavos), adjudicando o objeto em favor da empresa EQUIPAV S.A. – PAVIMENTAÇÃO ENGENHARIA E COMÉRCIO.
Em, 15 de julho de 2011.
Secretário Municipal de Obras e Serviços Públicos
Paulo César Borges Delgado Filho
EXTRATO DO CONTRATO
INSTRUMENTO: CONTRATO DO PROCESSO 4880/11.
PARTES: MUNICÍPIO DE MARICÁ E EQUIPAV S.A. – PAVIMENTAÇÃO ENGENHARIA
E COMÉRCIO.
OBJETO: EXECUÇÃO DOS SERVIÇOS DE DRENAGEM/OBRAS DE ARTE CORRENTE, TERRAPLANAGEM E PAVIMENTAÇÃO PARA RESTAURAÇÃO DO PAVIMENTO
DA ESTRADA DE ITAIPUAÇU E RUA PROFESSOR CARDOSO DE MENEZES (ANTIGA RUA 01), LOCALIZADA NO MUNICÍPIO DE MARICÁ, COM FORNECIMENTO DE
MÃO DE OBRA E TODOS OS MATERIAIS NECESSÁRIOS À COMPLETA E PERFEITA
IMPLANTAÇÃO DE TODOS OS ELEMENTOS DEFINIDOS.
VALOR: R$ 23.615.776,33 (VINTE E TRÊS MILHÕES E SEISCENTOS E QUINZE MIL
E SETECENTOS E SETENTA E SEIS REAIS E TRINTA E TRÊS CENTAVOS)
FUNDAMENTO LEGAL: LEI FEDERAL Nº. 8.666/93, DECRETO MUNICIPAL Nº.
005/2010 E LEGISLAÇÃO CORRELATA.
PRAZO: 12 (DOZE) MESES
PROGRAMA DE TRABALHO: 15.451.0017.2.107
ELEMENTO DA DESPESA: 4.4.90.51.00.00.00.00.0206
MARICÁ, 22 DE JULHO DE 2011.
PAULO CESAR BORGES DELGADO FILHO
Secretário Municipal de Obras e Serviços Públicos

Quase 24 milhões....  A prefeitura deve reformar todas as casas da rua e presentear com um carro zero Km, cada morador da rua 1.... E ainda vai sobrar dinheiro para asfaltar todo o Jardim Atlântico!!!

É minha gente, o Bonde está literalmente sem freio!!!!

Marcadores: , ,

Para o Bonde do Mensalão, a vida é uma festa em Maricá (Por Tiago Rangel)

Organizar atas de registro de preço para a administração pública de Maricá virou um excelente negócio, impulsionado por contratos de preços altos e com licitações nebulosas o Bonde do Mensalão vem fechando contratos milionários em Maricá.

Desde que Maria Helena e Marcelo Sereno chegaram ao governo do Quaquá, que hoje é apenas um passageiro do Bonde sem freio do Mensalão, vem acontecendo diariamente prosperidades incomuns para os membros do referido Bonde. O Marcelo Sereno atuante dentro da pasta que sabemos que “movimenta” indiretamente as parcelas mensais e milionárias dos Royalties e Maria Helena atuante na pasta que cuida de toda a arrecadação do Município, ou seja, o bonde fechou o cerco em torno dos recursos de Maricá e para engabelar o Povo eles jogam na mídia as promessas do espetáculo do crescimento e desenvolvimento econômico anunciada no início do governo Quaquá. 



O surpreendente sucesso do Bonde se deu no setor de licitações, com fechamentos de contratos milionários, contando com a ajuda de empresas já conhecidas pelo Ministério Público que são bastante atuantes no governo do PT de Niterói, Nova Iguaçú e para nossa surpresa temos a infelicidade de receber firmas importadas de Itaperuna que por coincidência e da terra do nosso novo Secretário de Saúde o Sr. Malta Carpi.

Para obter os contratos públicos milionários, o Bonde recorreu a um controvertido tipo de licitação chamado no jargão da escória política como “ata de registro de preços”. Por esse modelo, a concorrente que apresenta a planilha com preços mais baixos vence a disputa. A ata de registro de preços oferece uma facilidade para as empresas e para os órgãos públicos. A partir do contrato inicial, qualquer órgão público pode aderir à ata e assinar contratos com a empresa vencedora, com os mesmos preços e sem necessidade de nova licitação. Se o contrato inicial for muito lucrativo, a empresa vencedora tem motivos para festejar: abre-se a perspectiva de uma longa e promissora carreira de negócios com o governo.
 
A Prefeitura contratou empresas para fornecimento de móveis de escritório com alguns itens mais de 300% acima da média de preço praticado do mercado.


Vejamos alguns itens que alem de terem preços absurdos possuem quantidades astronômicas e desnecessárias:
a)      Poltrona espaldar, alto com encosto. Valor da unidade R$2.535,00 (dois mil quinhentos e trinta e cinco reais) comprados no total de 300 unidades – Valor total da compra R$700.500.00 (setecentos mil e quinhentos reais)

b)      Longarina com 4 assentos. Valor da unidade R$1.368,00 (hum mil trezentos e sessenta e oito reais) comprados no total de 300 unidades – Valor total da compra R$410.400,00 (quatrocentos e dez mil e quatrocentos reais)

c)      Longarina com 3 assentos. Valor da unidade R$1.022,00 (hum mil e vinte dois reais) comprados no total de 200 unidades = Valor total da compra R$204.400,00 (duzentos e quatro mil e quatrocentos reais)

d)     Arquivo 4 gavetas – valor da unidade R$950,00 (novecentos e cinqüenta reais) comprados no total de 300 unidades. Valor total da compra R$285.000,00 (duzentos e oitenta e cinco mil reais)

e)      TV 42 polegadas ful HD com conversor digital. Valor da unidade R$2.790,00 compradas 30 unidade. Custa R$1.799,00 na Ricardo Eletro no varejo, no atacado deve ser muito mais barato, Valor total da compra R$83.700,00

f)       Sofá de aço carbono, cromado com polimento brilhante. Valor da unidade R$3.110,00 (três mil e cento e dez reais) compradas 15 unidades. Valor total da compra R$46.650,00 (quarenta e seis mil e seiscentos e cinqüenta reais)

g)      Mesas para reunião foram compradas 110 unidades que chegou ao valor total de R$117.100,00 (cento e dezessete mil e cem reais)

h)      As compras de estação de trabalho e divisórias, somados chegam a R$1.210.224,00 (um milhão duzentos e dez mil e duzentos e vinte quatro reais)

i)        500 unidades de mesa com 1,20m com o custo de R$288,00 a unidade chegando ao total de R$144.000,00 (cento e quarenta e quatro mil reais)

j)         E para finalizar a sucessão de absurdos compraram Quadros de avisos de cortiça medindo 1,80m x 0,90cm, total de 100 unidades cada um pela bagatela de R$533,00 (quinhentos e trinta e três reais) chegando ao total de RS53.300,00 (cinqüenta e três mil e trezentos reais) daria para envelopar toda a prefeitura de cortiça.

Análise comparativa entre os preços praticados no mercado com os contratados pelo Bonde do Mensalão.

Preços do Shoping Matriz
Preço do Bonde do Mensalão
Longarina com 3 (três) assentos – Valor R$299,00
Longarina com 3 (três) assentos – Valor R$1.022,00
Armário Baixo 0,90 X 0,42  – Valor R$249,00
Armário Baixo 0,90 X 0,42  – Valor R$548,00
Preço da Ricardo Eletro
Preço do Bonde do Mensalão
Tv 42’ ful HD com conversor – Valor R$1.799,00
Tv 42’ ful HD com conversor – Valor R$2.790,00
Preço da City Quadros
Preço do Bonde do Mensalão
Quadro de avisos de cortiça com borda de alumínio 1.00m x 1.80m – Valor R$126,00
Quadro de avisos de cortiça com borda de alumínio 0.90cm x 1.80m – Valor R$533,00

É fato que nas licitações, é o próprio Bonde do Mensalão que joga os preços para cima, protocolei no Ministério Público sob o numero 201100799471 mais esta grave denuncia envolvendo milhões em verbas públicas, com possíveis fraudes e um processo administrativo que sem dúvidas está eivado de vícios, certamente existem jogos de planilhas. O TCU vem apurando essas fraudes nas licitações e o uso descontrolado das atas de registro de preços.  A adesão às atas de registro de preço é uma mina de ouro. Isso não pode continuar assim, temos que frear este Bonde do mensalão.



A quantidade de distorções facilmente identificáveis nos contratos milionário do mundo das licitações feitas através de atas de registro de preço mostra que esta modalidade hoje é uma porta aberta para irregularidades.

E o Povo de Maricá precisa mais do que nunca se unir neste momento para frear este Bonde do Mensalão e acabar de uma vez por todas com este governo do Quaquá que foi a desgraça do nosso Município.

“Solidários, seremos união. Separados uns dos outros seremos pontos de vista. Juntos, alcançaremos a realização de nossos propósitos.

Marcadores: ,

29 de julho de 2011

"FORA QUAQUÁ", EU ASSINO CONTINUA NESTE FINAL DE SEMANA

29/07/2011
Por Pery Salgado, do site Barão de Inohan 
Moradores iniciam mais uma reunião do "Fora Quaquá, eu assino"
Mobilização continua neste final de semana 
em diversos pontos de Maricá
Milhares de MORADORES JÁ PARTICIPARAM DO 
"FORA QUAQUÁ, EU ASSINO" NOS DOIS ÚLTIMOS FINS DE 
SEMANA 

Neste final de
semana (sábado e
domingo das 8 às
14 horas) acontecerá
mais uma grande
mobilização de
diversas entidades
representativas de
todo o município e
da população de
Maricá, para a coleta
de assinaturas para
o "Fora Quaquá, eu
assino". A coleta de assinaturas junto à população acontecerá  em vários
pontos espalhados por Maricá.
Em Itaipuaçu existirão pontos no Recanto e Rua 1.
Em Inoã a concentração acontecerá em frente ao Inoã Center
(Supermercado Rede Economia).
Em São José, haverá um ponto de coleta em frente ao mercado Estrela do
Sul e no centro de Maricá o posto de coleta estará na praça Conselheiro
Macedo Soares. Haverá também duas equipes itinerantes que estarão
rodando durante o dia: uma entre Inoã e Itaipuaçu e outra percorrendo o
centro de Maricá, Mumbuca, Pedreiras, Flamengo, Condado e Ubatiba.
Haverá também um posto de coleta na Rua 13, na Barra de Maricá no
sábado. Este posto de coleta no domingo estará localizado na Rua 90, em
Cordeirinho.

Segundo os organizadores, a operação nos dois últimos finais de semana
foi um grande sucesso, com foram coletadas mais de 6.000 assinaturas.
Diversas pessoas estão se unindo e em grupos estão indo até os postos de
coleta para assinarem a grande lista que será entregue na próxima segunda
feira, dia 1º de agosto na primeira sessão da Câmara dos Vereadores deste
segundo semestre.
Outra grande mobilização é esperada para o ato. A sessão da Câmara
começa às 16 horas.

ADESÃO MACIÇA
O que mais chamou a atenção dos organizadores e dos participantes do
evento, foi a iniciativa do povo que ao invés de serem abordados, procuravam
os pontos de coleta e as frases que mais se escutava eram: "é aqui que
eu assino?", "onde eu assino?", " se é pra tirar o Quaquá eu assino!!!"...
Impressionantemente, as pessoas faziam fila, ansiosas por participar, enquanto
que várias outras pessoas com suas famílias, estacionavam seus carros para
participar também, deixando bem claro o índice de 100% de rejeição e
insatisfação com a atual administração.
Devido o sucesso deste movimento que é de todo povo maricaense, espera-se
colher, até o final desse mês, cerca de 10.000 assinaturas.

Para participar, se você é eleitor em Maricá, levo seus documentos e 
seu título de eleitor. Caso seja morador mas ainda vote em outro 
localidade, leve apenas seus documentos.
Estas assinaturas serão anexadas no pedido de impeachment que 
moradores e eleitores de Maricá irão pedir aos Vereadores de 
Maricá na primeira sessão da Câmara, no retorno do recesso no 
dia 01 de agosto.

E QUAL SERÁ O POSICIONAMENTO DOS 
VEREADORES? SERÁ QUE ELES 
"REALMENTE" ESTARÃO DO LADO DO POVO?
Mas o que realmente o povo quer saber, é qual será o verdadeiro 
posicionamento dosVereadores e Maricá, que na última tentativa 
de afastamento do prefeito, decepcionaram toda a população. Na época, 
faziam parte da Câmara os Vereadores Castor e Caiu. Os dois 
passaram literalmente para o lado do governo, pois hoje ocupam 
pastas no executivo.
O pedido de impeachment do prefeito é claro, será recebido na próxima
segunda feira na Câmara dos Vereadores e também deverá ser lido já
na primeira sessão. Em até 15 dias, haverá o parecer e a provável
votação do impeachment do prefeito e é aí que o povo quer
saber qual será o verdadeiro posicionamento dos Vereadores que
se dizem SEMPRE ao lado do povo.
Resta saber se eles estarão do LADO CERTO, ou do LADO
ERRADO!, embora já visando as eleições de 2012, todos já
começaram a fazer juras de amor ao povo de Maricá.
SERÁ?



 ALBERTINHO (PSDB)
 ALDAIR DE LINDA (PSB)
 FABIANO HORTA (PT)
 HÉLTER FERREIRA (PT)
 HENRIQUE CARDOSO (PSC)
 LUCIANO JÚNIOR (PSB)
 PAULO MAURÍCIO (PDT)
 RONNY AZEVEDO (PT)
 UILTINHO VIANNA (PSB)
ADAILTON FILHO [BUBUTE] (PT)


Marcadores:

27 de julho de 2011

Petrobras realiza audiência pública sobre o Pré-Sal em Maricá

27/06/2011 - Foi realizada ontem, terça-feira (26), na quadra do ginásio do Esporte Clube Maricá, no Centro de Maricá, a audiência pública de Projetos Integrados de Produção e Escoamento de Petróleo e Gás Natural no Polo Pré-Sal da Bacia de Santos que contou com a presença de autoridades, técnicos da Petrobras e representantes do IBAMA, além da imprensa local, moradores e personalidades importantes da região.

O representante do IBAMA Guilherme Carvalho faz a abertura do evento
Foram abordados temas importantes relativos ao projeto, entre eles o Pré-Sal, a Área de Influência Socioeconômica, os Testes de Longa Duração (TLDs), as Plataformas, os Projetos Pilotos e de Desenvolvimento da Produção, os Projetos Ambientais e o Plano de Emergência.

Cerca de 300 pessoas participaram do evento
A sociedade maricaense espera que, em breve, seja realizada a audiência públicado COMPERJ onde aguarda ansiosa a discussão do tema sobre o sistema de escoamento do esgoto do complexo no mar do  litoral de Maricá.

Marcadores:

Presidente da Câmara de Maricá, Luciano Rangel Júnior, concede entrevista ao Itaipuaçu Site e diz que apoia o "Fora Quaquá"

27/07/2011 - Ontem, terça-feira (26), estava marcada uma entrevista do presidente da câmara municipal de Maricá, Luciano Rangel Júnior, com o repórter Eduardo Carvalho da Rádio Tupi, AM 1340, em Rio Bonito no programa "A voz do Povo", de Jonas Santana, que vai ao ar diariamente das 13 às 15 horas.

Sendo um dos representantes da imprensa de Maricá, eu, Marcelo Bessa, editor do Itaipuaçu Site, recebi o honroso convite para participar do programa e, durante o trajeto pela manhã a caminho da Rádio, tentamos várias vezes contactar o presidente para confirmar a entrevista, a qual já havia sido marcada por Eduardo Carvalho desde 5ª feira passada e veiculada, desde então, aos ouvintes da Rádio Tupi. Porém, durante as várias tentativas de contato, o celular do vereador encontrou-se desligado. Lá pelas tantas, próximo do meio-dia, faltando uma hora para o início do programa, conseguimos um contato no qual o mesmo informou que não poderia comparecer pois encontrava-se no Rio de Janeiro em outro compromisso mas que nos concederia a entrevista ao vivo, via telefone, o que não aconteceu, pois no momento da entrevista ir ao ar não conseguimos contato, deixando assim, nós e os milhares de ouvintes bastante decepcionados.

Voltei então para Maricá, a fim de fazer a cobertura de um outro evento que seria a audiência pública do Pré-Sal, o qual se realizaria às 18 hs no ginásio do Esporte Clube Maricá.
Chegando lá, para a minha surpresa, quem eu vejo? O próprio! O presidente da câmara, Sr.Luciano Rangel Jr. acompanhado do seu companheiro de chapa, o vereador Paulo Maurício. Era muita sorte a minha...
Como eu ainda não o conhecia pessoalmente, e também naquele momento os bons ventos resolveram soprar a meu favor, encontrei com o meu bom amigo César Augusto do COMCID, que imediatamente se prontificou a me apresentá-lo. Assim, fui muito bem recebido pelo presidente, comentei sobre a "furada" que ele havia dado à entrevista na Rádio Tupi, ficou meio sem graça, mas pediu desculpas, explicou sobre o compromisso que o impedira de participar e comprometeu-se em ligar para o repórter Eduardo Carvalho e desculpar-se pela falta. Aproveitei aquele momento, então, para, informalmente, fazer-lhe umas perguntinhas e assim concluir o trabalho que não pude fazer à tarde:

IS - Presidente, por que, em maio de 2010, mudaram o quórum para 2/3 da câmara e quem foi o autor da proposta?
LRJ - Não foi mudado nada...1/3 dos vereadores faltou...fazer o quê?
IS - Dizem que o senhor e o vereador Paulo Maurício estão vindo para a disputa apoiados pelo prefeito com o objetivo de rachar a oposição para beneficiá-lo. O que o senhor diz sobre isso?
LRJ - Claro que não! (ele chama Paulo Maurício) Olha só o que tão dizendo: que a gente tá sendo apoiado pelo Quaquá (risos!)
PM - Nós estamos vindo pra assumir, pra ganhar...
LRJ - Nós queremos é tirar ele!
IS - Os senhores têm acompanhado o movimento dos moradores, em especial, de Itaipuaçu, o "Fora Quaquá, eu assino", no qual já foram coletadas cerca de 5 mil assinaturas para o pedido de "impeachment" do prefeito, o que o senhor acha dessa mobilização?
LRJ - Eu apoio! Sou a favor. ( Paulo Maurício também acenou com a cabeça positivamente)
IS - Então a câmara vai votar pela cassação do prefeito?
LRJ - Eu não posso responder por todos, só respondo por mim. (Paulo Maurício acenou positivamente)
IS - Saindo o Quaquá, o Uilton assume...
LRJ e PM - O Uilton tá inelegível!!!
IS -  Ele deve recorrer...
LRJ - Não pode mais! Quem assume é o presidente da câmara.
IS - Ou seja, o senhor...
LRJ - É isso aí...
PM - Nós vamos fazer muita coisa lá em Itaipuaçu, pode escrever!

Agradeci pela entrevista e fui ao o interior do ginásio para acompanhar a palestra sobre o pré-sal...mas essa é uma outra matéria.

Marcadores: ,

25 de julho de 2011

Pinóquio em fase terminal

Adilson Pereira
            O processo político maricaense vem trazendo surpresas inimagináveis. Aproveitando a rejeição astronômica do atual desprefeito, muitos tentam ganhar o espaço deixado pelo desprezível alcaide. Tem até dupla sertaneja com problemas de crédito na praça. Seria interessante uma avaliação criteriosa sobre cada um deles para evitar que o desastre da salvação a qualquer custo se repita.
            Washington Quaquá, o pior e mais corrupto desgoverno da história de Maricá, era a esperança de renovação. O putrião fez questão de jogar todas as esperanças no lixo, sem a menor cerimônia, mostrando total falta de compaixão ao sofrimento humano. Denunciava tudo que via pela frente, esquecendo-se que “o corrupto suja a denúncia. Quando aponta o erro, não quer justiça... Quer cúmplice”.
            Aproveitando-se da tragicomédia política, exaustivamente anunciada, um personagem, com profundo desamor aos acordos firmados, esgueirou-se pelos corredores escuros do pragmatismo peemedebista, à procura de uma jugular desprotegida o suficiente para acreditar em suas “boas” intenções. Nosso personagem, Ricardo Queiroz, recorreu a tudo e a todos para conseguir uma aproximação com o deputado Paulo Melo, na tentativa de sobreviver politicamente e de conseguir uma “boquinha” aos seus ex-aspones (só os mais puxa-sacos), recém-desempregados e totalmente despreparados para enfrentar a competitividade do mundo contemporâneo. Sem a dita “boquinha”, a fome logo bateria à porta da maioria.
            Impressionante a capacidade do ex-alcaide de esquecer os impropérios lançados em outras datas, não só a Paulo Melo, como também a Jorge Picciani. Palavras e ações de completo desrespeito dirigidas aos atuais caciques peemedebistas. Chegou ao ponto de ameaçar retirar todas as benesses governamentais de Robson Dutra, caso este insistisse em continuar apoiando o deputado. Um detalhe fora esquecido... Seu mandato não era eterno. Hoje, sem o poder do mandato, as coisas mudaram. E mudaram muito.
            Ricardo continuou sua busca desenfreada por Paulo Melo. As “jugulares” não estavam à disposição. Porém, eis que surge a oportunidade. Uma escorregada de Robson Dutra permite a tão esperada aproximação. Ricardo jura publicamente, por Nossa Senhora do Amparo, que não seria candidato nem a porteiro de condomínio, quiçá a prefeito, garantindo que apoiaria o projeto de Robson ao cargo máximo do executivo municipal. Pronto. A jugular estava à disposição. Robson sentiu a mordida. Todo o PMDB sentiu. Numa só puxada de tapete, o fato estava consumado. Deram sobrevida ao “boi morto” e os puxa-sacos voltaram a sorrir.
            O desconforto de um leito de Unidade de Tratamento Intensivo/UTI ficou evidente com a fragilidade da falta de mandato. Ricardo pressente a rebelião dos abandonados. O PMDB municipal foge do controle. Anarquia total! Numa tentativa desesperada de sobrevivência, divulga por três vezes que Paulo Melo viria referendar seu nome como candidato ao executivo municipal em reunião partidária. Nas três oportunidades, Paulo Melo não só não veio, como não deu a menor satisfação de sua ausência. Jorge Castor sentenciou: “Avise a Ricardo que quem tem mandato sou eu!”
            Ao sentir que começava a respirar por aparelhos, Ricardo dá uma entrevista dando conta de uma reunião entre ele, Marcelo Delaroli e Paulo Melo. O teor da reunião seria a desistência de Marcelo à corrida eleitoral para apoiá-lo. Marcelo desmente o fato, relatando que a reunião, na verdade, teria causado uma crise entre os dois. Coincidência ou não, após a reunião, Ricardo nunca mais foi recebido por Paulo Melo.
            Já em coma induzido, Ricardo teria recorrido a um acordo com Uilton Viana. A proposta seria ter Uilton como segunda opção, caso Ricardo não conseguisse reverter seu processo eleitoral. No dia 29/06, Uilton se declara publicamente pré-candidato, e acusa Ricardo de ter vencido ilegalmente sua última eleição. Será que havia acordo?
            Para evitar a morte cerebral, Ricardo despeja promessas de cargos para todos os lados. Segundo relatos, para alguns haveria a promessa de emprego na ALERJ. Para outros, promessa de emprego no DETRAN. Ah, Ricardo! A promessa de emprego na ALERJ parece aquele supermercado acusado de vender alimento com data vencida. A data de início seria para o dia primeiro... De junho. Quase dois meses de promessa vencida depois, o despreparo e o olho grande dos aspones não permitiram que entrassem na China. Nada de empreguinho! No DETRAN, uma história um pouco diferente. Dos vinte cargos comissionados existentes no órgão, somente quatro foram oficialmente preenchidos. Detalhe... Cada cargo para um cacique diferente. O restante é estarrecedor. Todos os demais que seriam contemplados com a famosa boquinha estariam trabalhando no órgão sem serem nomeados. Ou seja, além de mais promessas com data vencida, teríamos também trabalho ilegal? Fontes afirmam que, num determinado dia, uma visita surpresa da supervisão teria causado uma verdadeira correria dos “fantasmas” de plantão.
            Enfim, os aparelhos foram desligados. Pinóquio passou desta para melhor. O governador Sergio Cabral, ainda fugindo da imprensa, pediu que a “cara de pau” fosse cremada, evitando assim um desgastante e esvaziado velório. Fica aqui uma boa notícia... Pinóquio é doador. Mas, a liberação dos órgãos do falecido está a cargo do Sr. Jorge Picciani. Quem se habilita?  

Marcadores: ,

Atendendo a pedido do MP, Juíza intima Quaquá a cumprir liminar

25/07/2011 - O prefeito Washington Quaquá, réu em processo de improbidade administrativa, finalmente terá que cumprir liminar impetrada pelo ministério público, e acatada pela Juíza, a comparecer ao TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO para apresentar as provas requeridas, das quais vem procrastinando há tempos, sob pena de multa diária no valor de R$ 2.000,00 ( dois mil reais), incluindo, também, a câmara de vereadores a forçar tal situação.

Veja no link abaixo a decisão da Juíza:

http://srv85.tjrj.jus.br/consultaProcessoWebV2/consultaProc.do?numProcesso=2011.031.004088-1&back=1


Marcadores: